Início CheffDoc Guia Michelin – Como nasce uma estrela

Guia Michelin – Como nasce uma estrela

45
0
Estrela - Guia Michelan
Estrela - Guia Michelan

Como nasce uma estrela: Em minha última estada em Manaus, tive uma grata surpresa. Sabendo da abertura de um novo restaurante na cidade, como de praxe, fui experimentar.

A primeira visita me surpreendeu positivamente e fiquei muito bem impressionado. Quando isso acontece, sempre que possível, retorno para mais duas consequentes avaliações, para que o fator consistência, para mim um dos mais importantes indicadores de avaliação, seja observado.

Enquanto escrevia sobre isso, resolvi falar um pouco sobre o estrelado Guia Michelin e como nasce uma Estrela.

Estrela Guia Michelin

Guia Michelin - Nasce uma Estrela
Guia Michelin – Nasce uma Estrela

Desde quando criado em 1900 o Guia Michelin, que inicialmente ajudava motoristas franceses a acharem alojamento na estrada, se desenvolveu e hoje é referencia na Alta Gastronomia.

De sua origem humilde, hoje o guia se consagrou como a bíblia sagrada para Chefes, “Foodies” e “Experts” de Culinária em todo o mundo e as suas estrelas cobiçadas e festejadas.

O rankeamento das Estrelas e a forma como e feito ainda permanece misterioso e trancado a sete chaves. Os escolhidos recebem de Uma a Três Estrelas.

Inspetores treinados pelo Guia Michelin visitam anonimamente um restaurante escolhido e o submetem a uma meticulosa avaliação tendo em conta serviço, decoração e claro, a cozinha em seu pleno sentido.

Para que um restaurante seja escolhido para ser revisado os Inspetores fazem um rastreamento levando em conta Revisões feitas em Sites , Blogs, revistas e jornais locais.

Se o restaurante gera um Buzz local muito intenso com um boca a boca disseminado o sinal de alerta é acionado e a possibilidade de revisão considerada.

Mas entre um restaurante receber uma visita e ganhar uma estrela existe uma jornada árdua e sacrificante que em média dura vários anos desde sua inauguração.

Quando um revisor visita o restaurante pela primeira vez, nem o dono ou Chef tem ideia de que isso aconteceu. Se o revisor adorar o lugar então uma visita misteriosa ocorrerá no ano seguinte.

Se a visita for igual ou, preferencialmente , melhor que a primeira o revisor poderá recomendar o restaurante a receber sua primeira Estrela Michelin.

As Estrelas 

Uma Estrela:

indica um restaurante muito bom em sua categoria, um bom lugar para o consumidor.

Duas Estrelas:

indicam uma Excelente Cozinha com especialidades e vinhos de primeira qualidade.

Três Estrelas:

reconhecem um restaurante com uma Cozinha Excepcional que vale uma visita. O cliente come muito bem, muitas vezes de forma soberba.

A Michelin permanece secreta em relação quais critérios adotados e ao processo evolutivo usados para adquirir as Estrelas, mas certos fatores são notórios como : qualidade dos produtos, a maestria dos Chefes com sabores e técnicas culinárias, a habilidade do Chef para mostrar na cozinha a sua “personalidade ” transferida aos pratos e a consistência entre as visitas, não só em relação a comida, mas de toda experiência gastronômica.

Deixando a França e voltando ao restaurante que visitei recentemente em Manaus, o nome é Nero, de negro em italiano. Como disse, fiz questão de ir três vezes consecutivas antes de escrever para provar a consistência e reprodutibilidade.

A primeira impressão o design arrojado do bar, que está integrado ao salão, chama atenção e gera uma atmosfera futurística pela  geometria e luzes brancas, mas ao mesmo tempo aconchegante pela iluminação e cores das bebidas expostas.

Do Bar vem a primeira experiência positiva com drinks muito bem elaborados e com uma propriedade intelectual de fazer inveja a bares com identidade consagrada, foge do convencional e festeja  Gin e Bourbon, que são uma tendência mundial.

As entradas me impressionam bastante pela qualidade e possibilidade de compartir,  que os espanhóis implementaram com maestria e que lhe da a possibilidade de quando não estiver faminto ficar confortável nos drinks e entradas … gostei muito disso.

Os pratos principais são bem servidos visita massas, frutos do mar e carnes todos com cocção perfeitos, o que é muito difícil, principalmente com massas no Brasil, e são coerentes com entradas e com a personalidade do restaurante que tem identidade Italiana.

Sobremesas não provei muitas, mas as que pude degustar eram ótimas e as que visualizei pareciam apetitosas.

Custo beneficio me pareceu razoável, levando em consideração o fator Brasil e o fator Manaus que inexplicavelmente tem preços incomparáveis com o resto do mundo. E ai pega carona a carta de vinhos que tem bons rótulos, mas com preços ainda estratosféricos.

Ainda bem que tem bons drinks e fica a dica para liberarem rolhas ou cobrarem um preço justo por elas.

Não conheço os personagens e ainda não entendi o que aconteceu bem ali nesse restaurante, mas me parece ter acontecido a antítese da tempestade perfeita, onde parece ter acontecido uma confluência positiva de proprietários, Chef , gerente , arquiteto e colaboradores que culminaram em bom atendimento, comida de boa qualidade e atmosfera intimista e agradável.

Dificilmente vou a um restaurante e não faço uma crítica mais pesada a um desses itens.

Espero que o fator consistência e reprodutibilidade se perpetuem porque Manaus já  merecia  um lugar desse nível.

Para não deixar de ser critico, a única coisa que me incomodou foram as plantas artificiais no salão. Um lugar com essa qualidade e cuidado com o detalhe não poderia deixar passar isso.

E não venham com essa história de clima de Manaus e que planta natural dá mais trabalho.

(desculpas que já escutei em outros locais) até porque no banheiro as plantas são naturais de bom gosto e estavam muito bem, obrigado.

Das Estrelas do Guia Michelin a um recém inaugurado e promissor restaurante passeamos sobre a difícil arte da crítica e da escolha , da avaliação e do julgamento, difícil para quem faz e para quem recebe mas tão presentes nas diversas fases das nossas vidas.

Confira o video – Promocional Guia Michelan 2018

Confira mais sobre o Guia Michelan aqui no Portal Beiju

Deixe uma resposta